SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.30 número1Produção pecuária no montado: suínosVariabilidade em pastagens permanentes: contribuição para um projecto de Agricultura de Precisão índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista de Ciências Agrárias

versão impressa ISSN 0871-018X

Rev. de Ciências Agrárias v.30 n.1 Lisboa jan. 2007

 

A cortiça como sonda ambiental de metais pesados – um serviço sócio-ambiental prestado por montados de sobro e sobreirais

The cork as environmental probe of heavy metals – a socio- environmental service done by “montados” with cork oaks and cork oak stands (Quercus suber L.)

 

J. Ponte-e-Sousa1, Jorge Ginja Teixeira1 & António Neto Vaz1,2

 

RESUMO

A longevidade do sobreiro e a capacidade que a cortiça amadia tem de crescer construindo camadas anuais extremamente bem individualizáveis permitiu criar a hipótese de correlação entre as marcas químicas deixadas em cada camada de crescimento e as características ambientais do local onde o sobreiro vegeta. Isto permitiria a construção de séries de novénios de distribuição espacial e temporal da característica que se pretenda estudar. Há nisto algumas semelhanças com abordagens dendrométricas, sendo que estas tendem a ser muito mais agressivas. Foi objectivo deste trabalho que numa fase inicial do estudo se procedesse à criação de uma maneira credível de fazer a quantificação de chumbo (II) no felema da cortiça recorrendo a uma técnica de análise química nunca antes utilizada para este efeito – a voltametria. A escolha deste método da análise química moderna resulta do conhecimento das vantagens competitivas que tem sobre outros, quando aquele é aplicável, como se demonstra ser o caso. A metodologia utilizada começou por exigir a recolha de uma porção de cortiça de um sobreiro escolhido ao acaso, de maneira a encontrar o material cortiça como se encontra na árvore. No momento não se consideram possíveis correlações biogeográficas mas tão somente o material propriamente dito. Tendo sido possível fazer a quantificação indicada, estão em curso os estudos necessários à verificação da hipótese que dá o mote a este trabalho de investigação centrado no sobreiro do montado e do sobreiral, sendo que a principal conclusão a retirar é que a possibilidade de utilização do sobreiro como indicador da qualidade ambiental do local, neste caso quanto ao teor em Pb(II), é mais um serviço prestável (pelo ecossistema que orbita em torno do sobreiro) às populações humanas da área da bacia mediterrânica ocidental. O futuro uso da voltametria como forma de, determinando a concentração do metal em causa em cada camada da cortiça de sobreiros dispersos na área onde vegetam, poder obter-se uma estimativa dos teores médios desses metais nos locais frequentemente caracterizados pela presença daquela árvore, poderá vir a ser muito interessante para um conhecimento mais profundo desta realidade.

 

ABSTRACT

The long term life of cork oak and the capacity that “amadia” cork has to build annual layers (highly separable) allowed to create the hypothesis of correlation between the chemical marks made in each growing layer and the environmental characteristics of the place where the cork oak grows. This would allow to build space and time distribution series every nine years, about the characteristic in study. This is somewhat alike some dendrometric procedures, but these ones are much more aggressive. The objective of this work was to study lead (II) in cork by voltammetry, because this method is well recognized as having competitive vantages over other known methods already used. The methodology adopted was: bark extraction, acid-hot digestion in closed recipient and voltammetric analytical signal search. The main conclusion is the possible association of this technique as another socioenvironmental service that “montado” can provide, in order to evaluate the quality of mediterranean basin continental areas with cork oak tree, regarding lead contamination.

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text only available in PDF format.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Ferreira, Margarida A., Soares, M. Elisa, Bastos, M. Lourdes & Leal Ferreira, J. M. 1996. Avaliação do conteúdo de Ferro, Cobre, Alumínio, Chumbo e Cádmio em Cortiça originária de Portugal, Espanha e Marrocos por Espectrometria de Absorção Atómica com Atomização Electrotérmica, CTCOR MAGAZINE, 1: 2.         [ Links ]

Gil, Luís, 1998. Cortiça: Produção, Tecnologia e Aplicação, INETI.

Lukaszewski, Z., Siwecki, R., Opydo, J. & Zembrzuski, W. 1988. The effect of industrial pollution on zinc, cadmium and copper concentration in the xylem rings Scot’s pine (Pinus sylvestris L.) and in the soil, Trees Structure and Function 2: 1-6.

Lukaszewski, Z., Siwecki, R., Opydo, J. & Zembrzuski, W. 1993. The effect of industrial pollution on copper, lead, zinc and cadmiun concentration in xylem rings of resistant (Populus marilandica) and sensitive (P. balsamifera) species of poplar, Trees Structure and Function 7: 169-174.

Mata, F., Marques, V. & Pereira, H. 1986. Influência da granulometria na determinação de elementos minerais na cortiça, Boletim do Instituto dos Produtos Florestais-Cortiça 569: 68.

Marques, V., Mata, F. & Pereira, H. 1986. Composição química mineral dos desperdícios de cortiça provenientes da indústria de granulados, Boletim do Instituto dos Produtos Florestais – Cortiça 574: 233.

Opydo, J. & Lukaszewski, Z. 1993. Determination of Cd, Pb, Cu and Zn in wood by differential pulse anodic stripping voltammetry. Chem. Anal. (Warsaw), 38: 823-827.

Opydo, J., 1994. Estimation of oak stand pollution heavy metal on the Krotoszyn Plateau, Acta societatis botanicorum poloniae, 1: 83-86

Pereira, H., 1987. Composição química da raspa em pranchas de cortiça de produção amadia, Boletim do Instituto dos Produtos Florestais - Cortiça, 587: 231.

Ponte-e-Sousa, J.C.A.C., Ginja Teixeira, J.M. & Neto Vaz, A.M. 2003a. Electroanalysis of Heavy Metals in the Cork of Quercus Suber Tree. Preliminary Study: Electroanaliticity of Pb(II), Portugaliae Electrochimica Acta, 21: 74 – 84.

Ponte-e-Sousa, J.C.A.C., Ginja Teixeira, J.M. & Neto Vaz, A.M. 2003b. The importance of the cork (bark) of Quercus suber in the environmental monitoring of heavy metals, EJEAF-Che, 2: 2.

Queirolo, F. & Valenta, P. 1987. Trace determination of Cd, Cu, Pb and Zn in annual growth rings by differential pulse anodic stripping voltammetry, Fresenius Z Anal Chem., 328:93-98.

Queirolo, F., Valenta, P., Stengen, S. & Breckle, S. 1990. Heavy metal concetrations in oak wood growth rings from the Taunus (Federal Republic of Germany) and the Valdivia (Chile) regions. Trees Structure and Function 4: 81-87.

Queirolo, F., Valenta, P., Stengen, S. & Sanchez, A.M. 1991. Study of the radial and axial distribution of heavy metals in oak growth rings by stripping voltammetry. Electroanalysis, 3: 325-329.

Soares, M. Elisa, Bastos, M. Lourdes & Ferreira, Margarida A.1993. Determination of Cooper, Iron, Aluminium, Lead, and Cadmium in Cork Stoppers by Electrothermal Atomic Absorption Spectrometry, Journal of Analytical Atomic Spectrometry, 8: 655-657.

Soares, M. Elisa, Borges, M. A., Bastos, M. Lurdes & Ferreira, M. A. 1994. Estudo de migração de metais nas rolhas de cortiça para um simulador das bebidas alcoólicas, Ciência e Técnica Vitivinícola 11(2): 87-99.

 

1 Dep. Química, Universidade de Évora, Colégio Luís António Verney, Romão Ramalho, 59, 7000-671 Évora; e-mail: jcps@uevora.pt; 2CECUL Fundação da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons