SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.5 número2Auto-Mutilação em Meio Prisional: Avaliação das Perturbações da Personalidade índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Psicologia, Saúde & Doenças

versão impressa ISSN 1645-0086

Resumo

PAIS-RIBEIRO, José L.; HONRADO, Ana  e  LEAL, Isabel. Contribuição para o Estudo da Adaptação Portuguesa das Escalas de Ansiedade, Depressão e Stress (EADS) de 21 itens de Lovibond e Lovibond. Psic., Saúde & Doenças [online]. 2004, vol.5, n.2, pp.229-239. ISSN 1645-0086.

A ansiedade e depressão são claramente distintas do ponto de vista fenomenológico mas empiricamente tem sido difícil separar os dois construtos. O modelo tripartido foi desenvolvido para clarificar a relação entre ansiedade e depressão. A escala aqui estudada propõe-se avaliar empiricamente a ansiedade depressão e stress segundo o modelo tripartido: mais especificamente o objectivo do presente estudo é adaptar as escalas de depressão ansiedade e stress de 21 itens numa perspectiva conservadora, ou seja, privilegiou-se um modelo de construção com base na teoria tal como os autores sugerem, tentando encontrar uma solução em língua Portuguesa semelhante à original. A Depression Anxiety Stress Scales (DASS) que aqui designaremos de Escalas de Ansiedade Depressão e Stress (EADS-21) em que o número designa o número de itens, constituem uma escala de 21 itens distribuídos em número igual pelas três dimensões: Depressão, Ansiedade e Stress. Os sujeitos respondem em que medida experimentaram cada sintoma na última emana assinalando numa escala de frequência de quatro pontos. Participaram 200 sujeitos, idade M=19,79, DP=1,11, variando entre os 18 e os 23 anos, que construíram uma amostra de conveniência. Os resultados apontam para uma estrutura semelhante à Australiana apontando para a possibilidade de ser utilizada em Português. A variância comum às duas variáveis-ansiedade e depressão é de cerca de 27% o que constitui uma aproximação satisfatória ao objectivo da utilização destas escalas que é de reduzir a variância comum.

Palavras-chave : Ansiedade; Depressão; Estudo de adaptação; Stress.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )