SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número55O poder e as ideias na política externa da Indonésia democrática: Ser ou não ser um ator global?A Parceria Transatlântica de Comércio e Investimento (TTIP): Entre o comércio livre e a geopolítica índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Relações Internacionais (R:I)

versão impressa ISSN 1645-9199

Resumo

BOZOKI, András  e  HEGEDUS, Dániel. Um regime híbrido com limitações externas: A Hungria na União Europeia. Relações Internacionais [online]. 2017, n.55, pp.99-114. ISSN 1645-9199.  https://doi.org/10.23906/ri2017.55a06.

Este artigo debruça-se sobre as características únicas e exemplares do regime híbrido húngaro, a nova incarnação do sistema político húngaro que surgiu durante o processo de retrocesso democrático dos últimos anos. O artigo defende que a adesão da Hungria à União Europeia (UE), as competências das instituições da UE e o âmbito da legislação europeia têm desempenhado um papel crucial no desenvolvimento das características únicas do sistema. Baseado neste argumento, o artigo qualifica a Hungria como um «regime híbrido com limitações externas». No entanto, a UE não funciona apenas como uma limitação ao sistema do regime húngaro, mas cumpre também funções de suporte e de legitimação do sistema. Em última instância, as variações nestas diferentes funções são determinadas pela dinâmica interna da integração europeia e influenciam as considerações estratégicas das elites húngaras sobre a presença futura do país na UE.

Palavras-chave : Regimes híbridos; transformação; democratização; Hungria.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons