SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 número4The right methods for adults: On English acquisition/learningSexo do julgador, educação formal em Direito, e decisão penal: O caso do processo-crime de violação frustrada envolvendo assimetria de estatuto índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Análise Psicológica

versão impressa ISSN 0870-8231

Aná. Psicológica v.15 n.4 Lisboa dez. 1997

 

Ajustamento marital em ex-combatentes da Guerra Colonial com e sem perturbação pós-stress traumático (*)

 

Carlos Anunciação (*)

 

 

RESUMO

Após breve síntese sobre a descrição clínica e origem do conceito da Perturbação Pós Stress Traumático (Posttraumatic Stress Disorder - PTSD) apresenta-se um estudo comparativo, de natureza exploratória, sobre o PTSD entre dois grupos de sujeitos (n=20 + n=20) ex-combatentes da guerra colonial com e sem PTSD. Procurou-se verificar se existiam diferenças, significativas ou não, entre os dois grupos, no que concerne ao Ajustamento Marital e Áreas Problema na relação conjugal.

Dos resultados encontrados salientam-se: os sujeitos com o PTSD não apresentam significativamente, mais dificuldades de Ajustamento Marital (carinho, comunicação e discussão) em geral do que os sujeitos sem o PTSD (pSc= .7555> .05). No entanto, os sujeitos com o PTSD percepcionam o seu casamento, como sendo «menos feliz» (p= .0095< .05) e, apresentam significativamente, mais Problemas nas diferentes Áreas da sua vida conjugal do que os sujeitos sem o PTSD (pAP = .0003< .05).

As limitações do referido estudo devem-se ao facto de, cada amostra ter um número reduzido de sujeitos em cada grupo (n =20) e por outro lado, o de não existirem mais estudos sobre o Ajustamento Marital eÁreas Problema com sujeitos desta população, em Portugal.

 

Palavras-Chave: Pós-stress traumático, PTSD, guerra colonial portuguesa.

 

 

ABSTRACT

After a short synthesis on the clinical discription and origin of the Posttraumatic Stress Disorder PTSD concept, we present a comparative (exploratory) study about the PTSD between two groups of individuals (n=20 + n=20), veterans of the Portuguese colonial war with and without PTSD. We tried to detect differences, significant or not, between both groups concerning the Marital Adjustment and Problem Area in the conjugal life.

The results obtained reveal that individuals with PTSD do not show more relevant difficulties of Marital Adjustement (tenderess, communication and discussion) than individuals without PTSD (pSc= .7555> .05). However, individuals with PTSD understand their marriage to be «less happier» (p= .0095< .05) and reveal significantly more problems in the different areas of their conjugal life than those without PTSD (pAP = .0003< .05).

The limitations of this study are imposed by the lack of studies about the Marital Adjustment and Problem Area in Portugal, and by the fact that each sample refers to a restricted number of individuals in each group.

 

Key words: Posttraumatic stress, PTSD, portuguese colonial war.

 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text only available in PDF format.

 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Albuquerque, A., Fernandes, A., Saraiva, E., Lopes, F. (1992). Distúrbio pós-traumático do stress em ex-combatentes da guerra colonial. Revista de Psicologia Militar, Número especial, 399-407.         [ Links ]

Albuquerque, A. (1994). Características de um grupo de 120 ex-combatentes da guerra colonial vítimas de stress de guerra. Vértice, 58, 28-32.

Andreasen, N. (1985). Posttraumatic stress disorder. In H. Kaplan (Ed.), Comprehensive textbook of psychiatry IV (pp. 918-924). Kaplan Eds.

Associação Psiquiátrica Americana (1989). Distúrbio de stress pós-traumático. In Manual de diagnóstico e estatística de distúrbios mentais (DSM III R, 3ª Ed.). São Paulo. Manole Ed.

Atkinson, R., Atkinson, R., Smith, E., Hilgard, R. (1987). Stress and Coping. In Psychology (11ª ed) (pp. 575-615). New York: Harcout Brace Jovanovich, publishers.

Blank, A. (1982). Stress of war: The example of Vietnam. In L. Golberg, & S. Breznitz (Eds.), Handbook of stress - Theoretical and clinical aspects (pp. 631-643).

Carroll, E. M., Rueger, D. B., Foy, D. W., & Donahoe, C. P. (1985). Vietnam combat veterans with post-traumatic stress disorder: Analysis of marital and cohabitation adjustament. Journal of Abnormal Psychology, 94 (3), 329-337

Hobfoll, S. E., Spielberger, C. D., e col. (1991). War related stress. American Psychologist, 46 (8), 848-855.

Lazarus, R., & Folkman, S. (1984 ). Stress, appraisal, and coping. New York: Springer Publishing Company.

MacDonough, T. S. (1991). Noncombat stress in soldiers: How it is manifested, how to measure it, and how to cope with it. In R. Gal, & A. D. Mangelsdoff (Eds.), Handbook of military psychology. CIDADE???????: John Wiley & Sons Ltd.

Sonnenberg, S., Blank, Jr., A., Talbott, J. (1985). The trauma of war: Stress and recovery in Vietnam veterans. Washhington, DC: American Pychiatryc Press, inc.

Wolf, M., & Mosnaim, A. (1984). Posttraumatic stress disorder: Etiology, phenomenology, and treatment. Washington, DC: American Psychiatric Press.

Yager, T., Laufer, R., & Gallops, M. (1984). Some problems associates with war. Experience in men of the Vietnam generation. Archives of General Psychiatry, 41, 327-333.

 

(*) O autor apresentou o referido estudo exploratório sobre a Perturbação pós-stress traumático em excombatentes da Guerra Colonial, no I Colóquio Nacional de Stress Traumático, Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian, 25 a 27 de Outubro de 1995.

(*) Psicólogo clínico.

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons