SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número42Configurações de governança pluralistas, neocorporativas e da União Europeia: padrões de elaboração de políticas e de acção dos lóbis numa perspectiva comparada índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Sociologia, Problemas e Práticas

versão impressa ISSN 0873-6529

Sociologia, Problemas e Práticas  n.42 Oeiras maio 2003

 

A SOCIOLOGIA ECONÓMICA EM PORTUGAL

João Peixoto1 e Rafael Marques2

 

Resumo A sociologia económica é, actualmente, uma das áreas de investigação em maior expansão no quadro da reflexão sociológica. Tendo essa realidade em consideração, este texto procura avaliar a situação actual da disciplina em Portugal. Num primeiro momento, equaciona-se o seu quadro de referência institucional, recuperando as investigações que recorrem de forma explícita ao rótulo de sociologia económica, ou que procuram explorar elos de ligação directa entre a economia e a sociologia. De seguida, são referidos outros temas de estudo intimamente relacionados: a sociologia industrial e do trabalho, a economia informal, os contextos territoriais de produção e as elites económicas e empresariado, entre outros.

Palavras-chave Sociologia económica, sociologia, ciências sociais, Portugal.

 

Abstract At the moment, within sociological reflection, economic sociology is one of the research areas registering the greatest expansion. With this situation in mind, this text attempts to assess the present situation for the subject in Portugal. In the first part, references at an institutional level are considered, retrieving the research work that makes explicit use of the economic sociology label or that tries to explore direct links between economics and sociology. Subsequently, other closely related study topics are mentioned: industrial sociology, the sociology of labour, the informal economy, the territorial contexts of production and economic elites and the entrepreneurial class, among others.

Keywords Economic sociology, sociology, social sciences, Portugal.

 

Résumé La sociologie économique est actuellement l’un des domaines de recherche qui connaît la plus grande expansion dans le cadre de la réflexion sociologique. Partant de cette considération, ce texte s’efforce d’évaluer la situation actuelle de cette discipline au Portugal. Dans un premier temps, il analyse son cadre de référence institutionnel, en relevant les recherches qui portent explicitement l’étiquette de sociologie économique, ou qui tendent à exploiter les liens directs entre économie et sociologie. Il énonce ensuite d’autres thèmes d’étude étroitement liés: la sociologie industrielle et du travail, l’économie informelle, les contextes territoriaux de production et les élites économiques et entrepreneuriales, entre autres.

Mots-clés Sociologie économique, sociologie, sciences sociales, Portugal.

 

Résumene La sociología económica es, actualmente, una de las áreas de investigación en mayor expansión en el cuadro de la reflexión sociológica. Teniendo esa realidad en consideración, este texto procura evaluar la situación actual de esta disciplina en Portugal. En un primer momento, se ecuaciona su cuadro de referencia institucional, recuperando las investigaciones que recurren de forma explícita al rótulo de sociología económica, ó que procuran explorar relaciones directas entre la economía y la sociología. A continuación, se refieren otros temas de estudio íntimamente relacionados: la sociología industrial y del trabajo, la economía informal, los contextos territoriales de producción y las élites económicas y empresariales entre otros.

Palabras-clave Sociología económica, sociología, ciencias sociales, Portugal.

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text only available in PDF format.

 

Referências bibliográficas

AA.VV. (1964), “Aspectos sociais do desenvolvimento económico em Portugal”, Análise Social, 2 (7-8).         [ Links ]

AA.VV. (1969), “O desenvolvimento em Portugal: aspectos sociais e institucionais”, Análise Social, 7 (27-28).         [ Links ]

Abolafia, Mitchel Y. (1996), Making Markets: Opportunism and Restraint on Wall Street, Cambridge/Londres, Harvard University Press.         [ Links ]

Almeida, Ana Nunes de, João Ferrão, e José M. Sobral (1994), “Territórios, empresários e empresas: entender as condições sociais da empresarialidade”, Análise Social, 29 (125-126), pp. 55-79.         [ Links ]

Almodôvar, António (org.) (1990), Estudos Sobre o Pensamento Económico em Portugal, Porto, Faculdade de Economia da Universidade do Porto.         [ Links ]

Almodôvar, António (1995), A Institucionalização da Economia Política em Portugal, Porto, Edições Afrontamento.         [ Links ]

Almodôvar, António, e José Luís Cardoso (1998), A History of Portuguese Economic Thought, Londres e Nova Iorque, Routledge.         [ Links ]

Amaro, Rogério Roque (1991), “Lógicas de espacialização da economia portuguesa”, Sociologia, Problemas e Práticas, 10, pp. 161-182.         [ Links ]

Baganha, Maria Ioannis, e J. Peixoto (1996), “O estudo das migrações nacionais: ponto de intersecção disciplinar”, em J. M. C. Ferreira e outros (orgs.), Entre a Economia e a Sociologia, Oeiras, Celta Editora, pp. 233-239.         [ Links ]

Bagnasco, Arnaldo (1988), La Costruzione Sociale del Mercato, Bolonha, Il Mulino.         [ Links ]

Baptista, José, e outros (1985), Uma Gestão Alternativa: Para uma Sociologia da Participação nas Organizações, a Partir de uma Experiência Portuguesa, Lisboa, Relógio d’Água.         [ Links ]

Barbera, Filippo (2000), “Economic sociology in Italy”, Economic Sociology: European Electronic Newsletter, 1 (2), pp. 13-18.         [ Links ]

Barros, Carlos, e J. C. Gomes Santos (orgs.) (1999), Cooperativismo, Emprego e Economia Social, Lisboa, Editora Vulgata.         [ Links ]

Beckert, Jens (2000), “Economic sociology in Germany”, Economic Sociology: European Electronic Newsletter, 1 (2), pp. 2-7.         [ Links ]

Bento, Sofia, e Emília Araújo (no prelo), Teletrabalho e Aprendizagem Organizacional: Contributos para uma Problematização, Lisboa, F. C. Gulbenkian.         [ Links ]

Biggart, Nicole Woolsey (2002), Readings in Economic Sociology, Malden/Oxford, Blackwell.         [ Links ]

Bourdieu, Pierre (2000), Les Structures Sociales de L’Économie, Paris, Seuil.         [ Links ]

Cabral, Manuel Villaverde (1983), “A economia subterrânea vem ao de cima: estratégias da população rural perante a industrialização e a urbanização”, Análise Social, 19 (76), pp. 199-234.         [ Links ]

Cabral, Manuel Villaverde (1996), “Sociedade e desenvolvimento económico: uma proposta teórico-metodológica”, em J. M. C. Ferreira e outros (orgs.), Entre a Economia e a Sociologia, Oeiras, Celta Editora, pp. 184-207.         [ Links ]

Cabral, Manuel Villaverde, e outros (1993), Sociedade, Valores Culturais, Desenvolvimento, Lisboa, Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento / Publicações Dom Quixote.         [ Links ]

Cardim, Mafalda (1998), “Redes sociais e empresarialismo em Portugal”, comunicação ao I Congresso Português de Sociologia Económica, Lisboa, ISEG/UTL.         [ Links ]

Cardoso, José Luís (1993), “Valor e valores na ciência económica”, CTS — Ciência, Tecnologia, Sociedade, 19/20, pp. 39-44.         [ Links ]

Cardoso, José Luís, J. M. Brandão de Brito, Fernando Ribeiro Mendes, e Maria de Lurdes Rodrigues (1990), Empresários e Gestores da Indústria em Portugal, Lisboa, Publicações Dom Quixote.         [ Links ]

Carvalho, Anabela Soriano (1999), O Empresariado Islâmico em Moçambique no Período Pós-colonial: 1974-1994, Lisboa, ISEG/UTL.         [ Links ]

Casaca, Sara Falcão, e I. Kovács (2000), “Evolução dos temas em gestão e SIOT: modas, rivalidades e influências”, Organizações e Trabalho, 24, pp. 29-45.         [ Links ]

Catroga, Fernando, Luís Reis Torgal, e J. Maria Amado Mendes (1996), História da História em Portugal. Sécs. XIX-XX, Lisboa, Círculo de Leitores.         [ Links ]

Cerdeira, Maria da Conceição (1997), A Evolução da Sindicalização Portuguesa de 1974 a 1995, Lisboa, MQE-CICT.         [ Links ]

Costa, Alfredo Bruto da (1998), Exclusões Sociais, Lisboa, Gradiva.         [ Links ]

Costa, Pedro (1999), “Efeito do ‘meio’ e desenvolvimento urbano: o caso da fileira da cultura”, Sociologia, Problemas e Práticas, 29, pp. 127-149.         [ Links ]

Cuisennier, Jean (1965), “Instrumentos e tarefas para uma sociologia da economia”, Análise Social, 3 (9-10), pp. 103-116.         [ Links ]

Dodd, Nigel (2000), “Economic Sociology in the UK”, Economic Sociology: European Electronic Newsletter, 2 (1), pp. 3-12.         [ Links ]

Esperança, Eduardo J. (1997), Património e Comunicação: Políticas e Práticas Culturais, Lisboa, Vega.         [ Links ]

Ferrão, João (1992), Serviços e Inovação: Novos Caminhos para o Desenvolvimento Regional, Oeiras, Celta Editora.         [ Links ]

Ferreira, António Casimiro, e Hermes A. Costa (1998/1999), “Para uma sociologia das relações laborais em Portugal”, Revista Crítica de Ciências Sociais, 52-53, pp. 141-171.         [ Links ]

Ferreira, J. M. Carvalho (no prelo), “Trabalho, precariedade do emprego e emergência histórica do terceiro sector”, em O Modelo Latino de Protecção Social: Reflexões sobre o Estado-Providência em Portugal, Espanha e Brasil, Lisboa, Socius/CISEP/CEDIN.         [ Links ]

Ferreira, J. M. Carvalho, Rafael Marques, João Peixoto, e Rita Raposo (orgs.) (1996), Entre a Economia e a Sociologia, Oeiras, Celta Editora.         [ Links ]

Fligstein, Neil (2001), The Architecture of Markets, Princeton, Princeton University Press.         [ Links ]

Freire, João (1991), “Uma economia mais democrática? (Nota de pesquisa)”, Sociologia, Problemas e Práticas, 9, pp. 161-166.         [ Links ]

Freire, João (1997), Variações sobre o Tema Trabalho, Porto, Afrontamento.         [ Links ]

Freire, João (1998) “Empresas e organizações: mudanças e modernização”, em J. M. Leite Viegas e A. F. Costa (orgs.), Portugal, que Modernidade?, Oeiras, Celta Editora, pp. 285-309, 2.ª edição.         [ Links ]

Freire, João (2002), “Contributos para uma sociologia da vida económica em Portugal no final do século”, Actas do IV Congresso Português de Sociologia, Lisboa, Associação Portuguesa de Sociologia (edição em CD-ROM).         [ Links ]

Gonçalves, Carlos M. (1996), “A profissão de economista: notas de investigação”, em J. M. C. Ferreira e outros (orgs.), Entre a Economia e a Sociologia, Oeiras, Celta Editora, pp. 152-167.         [ Links ]

Gonçalves, Carlos M. (1998), Divisão Social do Trabalho e Evolução das Profissões, Porto, Universidade do Porto.         [ Links ]

Graça, João Carlos (2002), As Ideias Económicas e Sociais de José Frederico Laranjo, Lisboa, ISEG/UTL.         [ Links ]

Granovetter, Mark (1985), “Economic action and social structure: the problem of embeddedness”, American Journal of Sociology, 91 (3), pp. 481-510.         [ Links ]

Granovetter, Mark, e Richard Swedberg (orgs.) (2001), The Sociology of Economic Life, Boulder, Westview, 2.ª edição.         [ Links ]

Guerreiro, Maria das Dores (1996), Famílias na Actividade Empresarial: PME em Portugal, Oeiras, Celta Editora.         [ Links ]

Heilbron, Johan (1999), “Economic sociology in France”, Economic Sociology: European Electronic Newsletter, 1 (1), pp. 4-9.         [ Links ]

Heilbron, Johan (2001), “Economic sociology in France”, European Societies, 3 (1), pp. 41-67.         [ Links ]

Izquierdo, Javier (2001), “Less is more: economic sociology in Spain”, Economic Sociology: European Electronic Newsletter, 2 (3), pp. 13-20.         [ Links ]

Jerónimo, Helena (2002), Ciência e Religião na Revista dos Jesuítas Portugueses (Brotéria, 1985-2000), Lisboa, Editorial Notícias.         [ Links ]

Korver, Ton (2001), “Economic sociology in the Netherlands”, Economic Sociology: European Electronic Newsletter, 2 (2), pp. 2-8.         [ Links ]

Kovács, Ilona (1985), “Economia e sociologia na era da incerteza: do conflito à cooperação”, Estudos de Economia, 5 (4), pp. 441-451.         [ Links ]

Kovács, Ilona (2002), As Metamorfoses do Emprego: Ilusões e Problemas da Sociedade da Informação, Oeiras, Celta Editora.         [ Links ]

Kovács, Ilona, e Juan José Castillo (1998), Novos Modelos de Produção: Trabalho e Pessoas, Oeiras, Celta Editora.         [ Links ]

Lévesque, Benoît, Gilles L. Bourque, e Éric Forgues (orgs.) (2001), La Nouvelle Sociologie Économique, Paris, Desclée de Brouwer.         [ Links ]

Lima, Marinus Pires de, e outros (1992), A Acção Sindical e o Desenvolvimento, Lisboa, Salamandra.         [ Links ]

Lisboa, Manuel (2002), A Indústria Portuguesa e os seus Dirigentes, Lisboa, Educa.         [ Links ]

Lobo, Isabel de Sousa (1985), “Estrutura social e produtiva e propensão à subterraneidade no Portugal de hoje”, Análise Social, 21 (87-88-89), pp. 527-562.         [ Links ]

Lopes, João Teixeira (1998), “Sociabilidade e consumos culturais: contributos para uma sociologia da fruição cultural”, Sociologia, 8, pp. 179-188.         [ Links ]

Louçã, Francisco (1997), Turbulence in Economics: An Evolutionary Appraisal of Cycles and Complexity in Historical Processes, Edward Elgar.         [ Links ]

Louçã, Francisco, e Mark Perlman (orgs.) (2000), Is Economics an Evolutionary Science? The Legacy of Thorstein Veblen, Cheltenham, Edward Elgar.         [ Links ]

Lourenço, Nelson (1991), Família Rural e Indústria, Lisboa, Fragmentos.         [ Links ]

Lucena, Manuel de, e Carlos Gaspar (1991), “Metamorfoses corporativas? Associações de interesses económicos e institucionalização da democracia em Portugal (I e II)”, Análise Social, 26 (114 e 115).         [ Links ]

Makler, Harry Mark (1969), A “Elite” Industrial Portuguesa, Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian.         [ Links ]

Marques, Maria Manuel Leitão, e António Casimiro Ferreira (1991), “A concertação económica e social: a construção do diálogo social em Portugal”, Revista Crítica de Ciências Sociais, 31, pp. 11-41.         [ Links ]

Marques, Maria Margarida (1999), “Attitudes and threat perception: unemployment and immigration in Portugal”, South European Society and Politics, 4 (3), pp. 184-205.         [ Links ]

Marques, Rafael (2002a), As Dádivas de Medeia: Por uma Teoria das Formas de Reciprocidade, Lisboa, ISEG/UTL.         [ Links ]

Marques, Rafael (2002b), “As disposições e a dádiva: uma crítica do económico em Pierre Bourdieu”, Economia e Sociologia, 74, pp. 29-58.         [ Links ]

Marques, Rafael, e João Peixoto (orgs.) (2003), A Nova Sociologia Económica: Uma Antologia, Oeiras, Celta Editora.         [ Links ]

Marques, Rafael, e João Peixoto (no prelo), “Perfumes europeus: a sociologia económica no velho continente”, Socius Working Papers.         [ Links ]

Matos, Cristina (1996), “Para uma sociologia económica do consumo”, em J. M. C. Ferreira e outros (orgs.), Entre a Economia e a Sociologia, Oeiras, Celta Editora, pp. 56-65.         [ Links ]         [ Links ]

Mingione, Enzo (1997), Sociologia della Vita Economica, Roma, Carocci.         [ Links ]

Mónica, Maria Filomena (1982), A Formação da Classe Operária Portuguesa: Antologia da Imprensa Operária ((1850-1934), Lisboa, F. C. Gulbenkian.         [ Links ]

Mónica, Maria Filomena (1990), Os Grandes Patrões da Indústria Portuguesa, Lisboa, Publicações Dom Quixote.         [ Links ]

Moniz, António Brandão (1992), Processos de Mudança Tecnológica e Organizacional na Indústria Portuguesa, Lisboa, FCSH/UNL.         [ Links ]

Moniz, António Brandão, e I. Kovács (1997), Evolução das Qualificações e das Estruturas de Formação em Portugal, Lisboa, IEFP.         [ Links ]

Moreira, Amílcar (2001), A Inserção Profissional dos Beneficiários do RMG, Lisboa, ISEG/UTL.         [ Links ]

Moreira, José Manuel (1986), “Crise económica e (cons)ciência económica”, Cadernos de Ciências Sociais, 4, pp. 139-154.         [ Links ]

Nollert, Michael (2002), “Economic sociology in Europe: Switzerland”, Economic Sociology: European Electronic Newsletter, 3 (3), pp. 53-60.         [ Links ]

Nunes, A. Sedas (1963), “A perspectiva sócio-cultural do desenvolvimento económico”, Análise Social, 1 (3), pp. 375-401.         [ Links ]

Nunes, A. Sedas (1964), “Portugal: sociedade dualista em evolução”, Análise Social, 2 (7-8), pp. 407-462.         [ Links ]

Nunes, João Arriscado (1993), “Polanyi revisitado: modos de regulação, inovação tecnológica e contra-movimento protector na era do capitalismo desorganizado”, em AA.VV., Estruturas Sociais e Desenvolvimento, Lisboa, Editorial Fragmentos, pp. 97-114.         [ Links ]

Nunes, João Arriscado (1994), “A poética e a política da ciência económica: para uma sociologia da economia”, Notas Económicas, 2, pp. 98-108.         [ Links ]

Nunes, João Arriscado (1995), “Com mal ou com bem, aos teus te atém: as solidariedades primárias e os limites da sociedade-providência”, Revista Crítica de Ciências Sociais, 42, pp. 5-25.         [ Links ]

Nunes, João Arriscado (1996), “Economia e cultura pública: a ciência económica em acção”, em J. M. C. Ferreira e outros (orgs.), Entre a Economia e a Sociologia, Oeiras, Celta Editora, pp. 127-151.         [ Links ]

Nunes, João Arriscado (1998), “A ‘ciência dos recursos naturais’ e a reconversão da economia: zonas de transacção e objectos de fronteira”, Oficina do CES, 109.         [ Links ]

Oppenheimer, Jochen (1996), “Alternativas à economia convencional”, em J. M. C. Ferreira e outros (orgs.), Entre a Economia e a Sociologia, Oeiras, Celta Editora, pp. 120-126.         [ Links ]

Peixoto, João (1999), A Mobilidade Internacional dos Quadros: Migrações Internacionais, Quadros e Empresas Transnacionais em Portugal, Oeiras, Celta Editora.         [ Links ]

Peixoto, João, e Rafael Marques (2001), “Economic sociology in Europe: Portugal”, Economic Sociology: European Electronic Newsletter, 3 (1), pp. 24-30.         [ Links ]

Pereira, Paulo Trigo (1996), “A acção colectiva voluntária e o papel do Estado”, em J. M. C. Ferreira e outros (orgs.), Entre a Economia e a Sociologia, Oeiras, Celta Editora, pp. 168-183.         [ Links ]

Pereira, Paulo Trigo, Nuno Silva, e João Andrade e Silva (2002), “Positive and negative reciprocity in labor market”, Working Paper 2002/3, Departamento de Economia, Lisboa, ISEG, UTL.         [ Links ]

Pereirinha, José (1996), “Pobreza e exclusão social: algumas reflexões sobre conceitos e problemas de medição”, em J. M. C. Ferreira e outros (orgs.), Entre a Economia e a Sociologia, Oeiras, Celta Editora, pp. 208-232.         [ Links ]

Radaev, Vadim V. (2000), “The market as an object of sociological investigation”, Russian Social Science Review, 41 (5), pp. 23-38.         [ Links ]

Raposo, Rita (2002), Novas Paisagens: a Produção Social de Condomínios Fechados na Área Metropolitana de Lisboa, Lisboa, ISEG/UTL.         [ Links ]

Reis, José (1992), Os Espaços da Indústria: a Regulação Económica e o Desenvolvimento Local em Portugal, Porto, Afrontamento.         [ Links ]

Reis, José (1997), “O Estado e a economia: novas e velhas questões”, Sociologia, Problemas e Práticas, 21, pp. 9-27.         [ Links ]

Rodrigues, Carlos Farinha (1994), “Repartição do rendimento e desigualdade em Portugal nos anos 80”, Estudos de Economia, 14 (4), pp. 377-398.         [ Links ]

Rodrigues, Maria João (1988), O Sistema de Emprego em Portugal: Crise e Mutações, Lisboa, Dom Quixote.         [ Links ]

Rodrigues, Maria João, e Marinús Pires de Lima (1987), “Trabalho, emprego e transformações sociais: trajectórias e dilemas das ciências sociais em Portugal”, Análise Social, 23 (95), pp. 119-149.         [ Links ]

Rodrigues, Maria de Lurdes dos (1999), Os Engenheiros em Portugal: Profissionalização e Protagonismo, Oeiras, Celta Editora.         [ Links ]

Róna-Tas, Ákos (2002), “Economic sociology in Europe: Hungary”, Economic Sociology: European Electronic Newsletter, 3 (2), pp. 32-39.         [ Links ]

Rosa, Maria Teresa (1998), Relações Sociais de Trabalho e Sindicalismo Operário em Setúbal, Porto, Afrontamento         [ Links ]

Santos, Boaventura de Sousa (1985), “Estado e sociedade na semiperiferia do sistema mundial: o caso português”, Análise Social, 21 (87-88-89), pp. 869-901.         [ Links ]

Santos, Maria João (2001), Estratégias Empresariais e Processos de Modernização: O Caso do Complexo Produtivo do Calçado, Lisboa, ISEG/UTL.         [ Links ]

Santos, Maria de Lurdes Lima dos (org.) (1995), Cultura e Economia, Lisboa, ICS.         [ Links ]

Serra, Helena (2000), “Tecnocracias médicas: a construção de práticas e estratégias médicas em torno da tecnologia”, Socius Working Papers, 4/2000, Lisboa, ISEG/UTL.         [ Links ]

Silva, Manuela (org.), e outros (1989), Empresários e Gestores da Indústria em Portugal, 2 volumes, Lisboa, CISEP / UTL, Instituto Superior de Economia.         [ Links ]

Smelser, Neil, e Richard Swedberg (1994), The Handbook of Economic Sociology, Princeton, Princeton University Press.         [ Links ]

Sousa, Alfredo de (1968), “A evolução da sociedade portuguesa e a ‘classe dos diplomados’”, Análise Social, 6 (22-23-24), pp. 475-491.         [ Links ]

Sousa, Alfredo de (1969), “O desenvolvimento económico e social português: reflexão crítica”, Análise Social, 7 (27-28), pp. 393-419.         [ Links ]

Steiner, Philippe (1999), La Sociologie Économique, Paris, La Découverte.         [ Links ]

Stoleroff, Alan (1992a), “Sobre a sociologia do trabalho em Portugal”, Sociologia, Problemas e Práticas, 11, pp. 135-150.         [ Links ]

Stoleroff, Alan (1992b), “Sobre a sociologia do trabalho em Portugal: evolução e perspectiva”, Sociologia, Problemas e Práticas, 12, pp. 155-169.         [ Links ]

Torres, Adelino (1996), Demografia e Desenvolvimento: Elementos Básicos, Lisboa, Gradiva.         [ Links ]

Torres, Adelino (1998), “A economia como ciência social e moral (algumas observações sobre as raízes do pensamento económico neoclássico: Adam Smith ou Mandeville?)”, Revista Episteme, Ano I, 2, pp. 95-122.         [ Links ]

Trigilia, Carlo (1998), Sociologia Economica: Stato, Mercato e Società nel Capitalismo Moderno, Bolonha, Il Mulino.         [ Links ]

Varanda, Marta (2002), “Os projectos de urbanismo comercial: a difusão de uma inovação”, Actas do IV Congresso Português de Sociologia, Lisboa, Associação Portuguesa de Sociologia (edição em CD-ROM).         [ Links ]

Variz, Paulo Eurico (1998), Fundamentos Económicos e Sociológicos das Instituições Particulares de Solidariedade Social, Lisboa, Editora Vulgata / Associação Portuguesa de Segurança Social.         [ Links ]

Viseu, José Peixoto (2001), “The sport consumption in Portugal”, 16.ª Conferência Anual da North American Society for Sport Management, Virginia Beach, VA, USA, 29 de Maio a 3 de Junho.         [ Links ]

White, Harrison (1981), “Where do markets come from?” American Journal of Sociology, 87, pp. 517-547.         [ Links ]

Yakubovich, Valery, e Sveta Yaroshenko (2000), “Economic sociology in Russia”, Economic Sociology: European Electronic Newsletter, 1 (3), pp. 24-28.         [ Links ]

João Peixoto e Rafael Marques. Sociólogos, investigadores no Centro de Investigação em Sociologia Económica e das Organizações (Socius), docentes no Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG), Universidade Técnica de Lisboa. E-mail: 1jpeixoto@iseg.utl.pt; 2marques@iseg.utl.pt.

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons