SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.serIII número2Programa de informação para alívio da ansiedade de familiares de doentes internados em psiquiatriaVivências dos enfermeiros nas transferências inter-hospitalares dos doentes críticos índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista de Enfermagem Referência

versão impressa ISSN 0874-0283

Rev. Enf. Ref. serIII n.2 Coimbra dez. 2010

 

Síndrome de Burnout - a interface entre o trabalho na área da educação e na enfermagem

 

Fernanda Gomes Teixeira*; Mara Regina Santos da Silva**; Gabriela Luvielmo Medeiros***

* Docente de Educação Física. Mestre em Enfermagem. Secretaria Estadual de Educação do Rio Grande do Sul. [feteixeira@brturbo.com]

** Enfermeira. Docente do Programa de Pós Graduação em Enfermagem/Saúde, Universidade Federal do Rio Grande. [marare@brturbo.com.br]

*** Enfermeira. Mestranda do Programa de Pós Graduação em Enfermagem/Saúde. [gabbymedeiros@hotmail.com]

 

Resumo

A Síndrome de Burnout se constitui em uma reação à tensão emocional crônica que acomete, principalmente, profissionais das áreas da saúde e da educação, dentre eles, professores e enfermeiros. Este estudo de natureza qualitativa tem como objetivos: a) investigar manifestações sugestivas da Síndrome de Burnout entre professores que trabalham na rede pública de ensino fundamental de uma cidade do extremo sul do Brasil; b) refletir sobre o trabalho da enfermagem, com base nos resultados. Os dados empíricos foram coletados através de entrevistas semi- estruturadas, realizadas com quinze professores. Os resultados foram agrupados em três categorias que representam as dimensões da Síndrome de Burnout referidas pela literatura: exaustão emocional, despersonalização e baixa realização profissional. O estudo evidencia a interface entre as áreas da educação e da enfermagem no que se refere às caracacterísticas do contexto onde o trabalho destes profissionais é desenvolvido. Destaca-se a contribuição da metodologia qualitativa para dar visibilidade ao interior de cada uma das categorias e a necessidade de ações efetivas que possibilitem o enfrentamento das condições que levam ao desenvolvimento da síndrome de Burnout.

Palavras-chave: docente; educação; enfermagem.

 

Burnout Syndrome - the interface between work in educational and nursing fields

Abstract

Burnout Syndrome is a reaction to chronic emotional tension which happens especially to healthcare and educational professionals, including teachers and nurses. This qualitative study aimed at: a) investigating signs suggestive of Burnout Syndrome among teachers working in elementary public schools in a town in southern Brazil; b) based on the results, to reflect on nursing work. The empirical data were collected through semi-structured interviews with 15 teachers. The results were grouped into three categories representing Burnout Syndrome dimensions referred to in the literature: emotional exhaustion, depersonalization and low professional satisfaction. The study draws attention to the link between the education and nursing fields with regard to the characteristics of the contexts where the work of these professionals is carried out. We highlight the contribution of qualitative methodology in facilitating the observation of each of the categories, and the need for effective actions to deal with the conditions which lead to the development of Burnout Syndrome.

Keywords: faculty; education; nursing.

 

Síndrome de Burnout - la relación entre el trabajo en el ámbito de la educación y la enfermería

Resumen

El síndrome de Burnout constituye una reacción a la tensión emocional crónica que afecta principalmente a los profesionales en las áreas de salud y educación, entre ellos maestros y maestras y enfermeras. Este estudio cualitativo tiene por objeto: a) investigar la clínica sugerente de Burnout entre los docentes que trabajan en escuelas primarias públicas en una ciudad del sur de Brasil, b) basándose en los resultados, reflexionar sobre el trabajo de la enfermería . Los datos empíricos fueron recolectados a través de entrevistas semi-estructuradas, realizadas con quince profesores. Los resultados se agruparon en tres categorías que representan las dimensiones del Burnout se refiere en la literatura: el cansancio emocional, despersonalización y baja realización profesional. El estudio pone de relieve la interrelación entre las áreas de educación y de enfermería en relación con características el contexto donde se desarrolla la labor de estos profesionales. Se destaca la contribución de la metodología cualitativa para dar visibilidad al interior de cada una de las categorías y la necesidad de adoptar medidas eficaces que permitan hacer frente a las condiciones que conducen al desarrollo del síndrome de Burnout.

Palabras clave: docente; educación; enfermería.

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text only available in PDF format.

 

Referências bibliográficas

BARDIN, L. (2006) - Análise de conteúdo. Lisboa : Edições 70.

BENEVIDES-PEREIRA, A. M. (2002) - Quando o trabalho ameaça o bem estar do trabalhador. 2ª ed. São Paulo : Casa do Psicólogo.

CARLOTTO, M. S. ; CÂMARA, S. G. (2007) - Síndrome de Burnout: uma doença do trabalho na sociedade de bem-estar. Aletheia. Vol. 25, p. 203-205.

CARLOTTO, M. S. ; CÂMARA, S. G. (2008) - Análise da produção científica sobre a Síndrome de Burnout no Brasil. Psicologia. Vol. 39, nº 2, p. 159-165.

CARLOTTO, M. S. ; PALAZZO, L. S. (2006) - Síndrome de Burnout e fatores associados: um estudo epidemiológico com professores. Cadernos de Saúde Pública. Vol. 22, nº 5, p. 1017-1026.        [ Links ]

CHAMBEL, M. J. (2005) - O stress na profissão professor. Proformar Online [Em linha]. Nº 7. [Consult. 12 Mar. 2005]. Disponível em WWW:<URL:http://www.proformar.org/revista/edicao-7>.

DEJOURS, C. (1992) - A loucura do trabalho: estudo de psicopatologia do trabalho. São Paulo : Cortez/Oboré.

FREUDENBERGER, H. J. (1974) - Staff Burnout. Journal of Social Issues. Vol. 30, p.159-165.

GOMES, L. ; BRITO, J. (2006) - Desafios e possibilidades ao trabalho docente e à sua relação com a saúde. Estudos e Pesquisas em Psicologia. Ano 6, nº 1, p. 1-14.

LOUREIRO, H. [et al.] (2008) - Burnout no trabalho. Referência. Série 2, nº 7, p. 33-41.

MOREIRA, D. S. [et al.] (2009) - Prevalence of Burnout Syndrome in nursing staff in a large hospital in south of Brazil. Cadernos de Saúde Pública. Vol. 25,  nº 7, p. 1559-1568.

MUROFUSE, N. T. ; ABRANCHES, S. S. ; NAPOLEÃO, A. A. (2005) - Reflexões sobre estresse e burnout e a relação com a Enfermagem. Revista Latino-Americana em Enfermagem. Vol. 13, nº 2, p. 255-261.

OGEDA, C. R. D. [et al.] (2003) - Burnout em professores: a síndrome do século XXI. Revista Eletrônica de Ciências da Educação. Vol. 2, nº 1.

POPIM, R. C. ; BOEMER, M. R. (2005) - Cuidar em oncologia na perspectiva de Alfred Schutz. Revista Latino-Americana de Enfermagem. Vol. 13, nº 5, p. 677-685.

SANTOS, A. F. O. ; CARDOSO, C. L. (2010) - Profissionais de saúde mental: manifestação de stress e burnout. Estudos de Psicologia. Vol. 27, nº 1, p. 67-74.

TELLES, S. H. ; PIMENTA, A. M. C. (2009) - Síndrome de Burnout em agentes comunitários de saúde e estratégias de enfrentamento. Saúde e Sociedade. Vol. 18, nº 3, p. 467-478.

 

Recebido para publicação em: 29.09.09

Aceite para publicação em: 24.07.10

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons