SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.5 número2Canons and Cities: Cathedral Chapters and Their Social Composition in Medieval Portugal índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


e-Journal of Portuguese History

versão On-line ISSN 1645-6432

e-JPH v.5 n.2 Porto  2007

 

Medieval Portuguese Royal Chronicles.Topics in a Discourse of Identity and Power

 

Bernardo Vasconcelos e Sousa

Faculdade de Ciências Sociais Humanas

Universidade Nova de Lisboa

bjsvs@netcabo.pt

 

 

Abstract

It is only in the 15th century that the Portuguese royal chronicles assume their own unequivocal form. The following text analyses them as a discourse of the identity and power of the Crown. Three topics are selected by their importance and salience. These topics are the territory object of observation, the central subject of the narrative and the question of the authors of the historiographical accounts, or rather the position in which the chroniclers place themselves and the perspective they adopt for their description of events.

Keywords

Portugal, historiography, medieval chronicles

 

 

Resumo

É apenas no século XV que a cronística régia portuguesa ganha a sua forma inequívoca. No texto seguinte analisam-se as respectivas crónicas como um discurso de identidade e de poder da Coroa. Assim, são seleccionados três tópicos pela sua importância e pelo relevo que lhes é dado. São eles o território objecto de observação, o sujeito central da narrativa e a questão dos autores dos relatos historiográficos, ou seja a posição em que os cronistas se colocam e a perspectiva que adoptam na descrição que fazem dos acontecimentos.

Palavras-chave

Portugal, historiografia, cronística medieval

 

 

Full text only available in PDF format.

Texto completo disponível apenas em PDF.

 

 

Bibliography

 

Amado, Teresa (1991). Fernão Lopes, Contador de História. Lisbon: Estampa.         [ Links ]

Amado, Teresa (1993). “Fernão Lopes”. In Giulia Lanciani and Gioseppe Tavani (eds.), Dicionário da Literatura Medieval Galega e Portuguesa, 271-273.

Basto, A. Magalhães (1960). Estudos. Cronistas e Crónicas Antigas. Fernão Lopes e a “Crónica de 1419”. Coimbra: Universidade.

Beirante, Maria Ângela (1983). As Estruturas Sociais em Fernão Lopes. Lisbon: Livros Horizonte.

Crónica Geral de Espanha de 1344 (1951-1990). Luís Filipe Lindley Cintra (ed), 4 volumes. Lisbon: Academia Portuguesa da História and Imprensa Nacional – Casa da Moeda.

Crónicas dos Sete Primeiros Reis de Portugal, (1952-1954.). Carlos da Silva Tarouca (ed.), 3 vols. Lisbon: Academia Portuguesa da História.

Dias, Isabel de Barros (2003). Metamorfoses de Babel. A Historiografia Ibérica (Sécs. XIII-XIV): Construções e Estratégias Textuais, Lisbon: Fundação Calouste Gulbenkian and Fundação para a Ciência e a Tecnologia.

Figueiredo, Albano António Cabral (2005). A Crónica Medieval Portuguesa. Génese e Evolução de um Género (Sécs. XIV-XV). A Dimensão Estética e a Expressividade Literária, unpublished PhD dissertation, Coimbra: Faculdade de Letras.

Fonseca, Luís Adão da (1984). Ínclita Geração. Altos Infantes (Lusíadas. IV. 50). Algumas considerações sobre a importância das circunstâncias históricas na formação de um tema literário. Ponta Delgada: IV Reunião Internacional de Camonistas, 295-302.

Galvão, Duarte (1986). Crónica de El-Rei D. Afonso Henriques. Imprensa da Universidade de Coimbra and Imprensa Nacional – Casa da Moeda.

Krus, Luís (1993). “Crónica”. In Giulia Lanciani and Gioseppe Tavani (eds), Dicionário da Literatura Medieval Galega e Portuguesa, 173-175.

Krus, Luís (1995). A Concepção Nobiliárquica do Espaço Ibérico. Geografia dos Livros de Linhagens Medievais Portugueses (1280-1380). Lisbon: JNICT – Fundação Calouste Gulbenkian.

Le Goff, Jacques (1984). Documento/Monumento, Enciclopédia Einaudi, 1. Memória –História. Lisbon: Imprensa Nacional – Casa da Moeda, 95-106.

Livro de Linhagens do Conde D. Pedro (1980). José Mattoso (ed.). Lisbon: Academia das Ciências, 239-257.

Lopes, Fernão (1965). Crónica do Senhor Rei Dom Pedro oitavo rei destes regnos. Damião Peres (ed.). Porto: Civilização.

Lopes, Fernão (1975). Crónica de D. Fernando. Giuliano Macchi (ed.). Lisbon: Imprensa Nacional – Casa da Moeda.

Lopes, Fernão (1977). Crónica del Rei Dom Joham I de Boa Memoria e dos Reis de Portugal o Decimo, Volume I, Anselmo Braancamp Freire (ed.); Volume II, William J. Entwistle (ed.). Lisbon: Imprensa Nacional – Casa da Moeda.

Marques, A. H. de Oliveira. “Historiografia na Idade Média”. In Joel Serrão (ed.), Dicionário de História de Portugal, vol. VI, Lisbon: Iniciativas Editorias, 418-420.

Menendez Pidal, Diego Catalán (1962). De Alfonso X al Conde de Barcelos. Cuatro Estúdios sobre el nacimiento de la historiografia romance en Castilla y Portugal, Madrid: Gredos.

Monteiro, João Gouveia (1988). Fernão Lopes. Texto e Contexto. Coimbra: Minerva.

Rebelo, Luís de Sousa (1983). A Concepção do Poder em Fernão Lopes. Lisbon: Livros Horizonte.

Saraiva, António José (1971). O Autor da Narrativa da Batalha do Salado e a Refundição do Livro do Conde D. Pedro. Boletim de Filologia, XXI, 1-16.

Serrão, Joaquim Veríssimo (1974). A Historiografia Portuguesa. Doutrina e Crítica, vol. I, Lisbon: Verbo.

Sousa, Armindo de (1984). A Morte de D. João I (Um tema de propaganda dinástica). Studivm Generale, Porto: Centro de Estudos Humanísticos, 417- 487.

Sousa, Bernardo Vasconcelos e (1989). O Sangue, a Cruz e a Coroa. A Memória do Salado em Portugal. Penélope, 2, 27-48.

Zurara, Gomes Eanes de (1915). Crónica da Tomada de Ceuta. Francisco Maria Esteves Pereira (ed.). Lisbon: Academia das Ciências.

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons