logo

ISSN 0874-6885
online ou impressa

INSTRUÇÕES AOS AUTORES

 

Escopo e política

    Faces de Eva. Estudos sobre a Mulher é uma revista científica, semestral, sediada no CICS. NOVA da NOVA FCSH. É desenvolvida pela equipa de investigação com o mesmo nome, tendo iniciado a sua publicação em 1999.

    Ao longo dos anos, a Revista tem-se afirmado pela diversidade de temáticas e pela transversalidade dos vários domínios do saber que contribuem para o conhecimento, cada vez mais complexo e múltiplo, da pessoa humana. Por isso, a sua estrutura reflete preocupações de ordem científica, no sentido de dar voz e eco a novidades no campo teórico dos estudos de género, dos feminismos e dos estudos sobre as mulheres, sem esquecer as premissas que lhe estão subjacentes, mas também evidenciar aspetos das vivências das pessoas reais que permitem processos de identificação e de modelagem social. Esta dimensão dupla, e certamente inovadora, da revista Faces de Eva constitui uma opção editorial que decorre de uma abordagem científica de articulação entre os saberes teórico e empírico.

    A revista Faces de Eva aceita e publica artigos em português, espanhol, francês e inglês, promovendo a difusão internacional do seu conteúdo. Abrange um leque variado de rubricas, sendo os Estudos sujeitos a avaliação por especialistas. Todas as outras rubricas seguem também normas de publicação que as inclui em critérios internacionais de rankings e métricas, cada vez mais salvaguardados pela publicação, e cujos resultados se vão consolidando.

    Emergindo da academia e a ela também se destinando, a Revista constitui-se como proposta de diálogo científico cada vez mais afirmado nas universidades portuguesas.

 

Forma e preparação de manuscritos

    1. O/A(s) autor(es)/a(s) devem entregar um exemplar digital em formatos word e pdf, fonte Times New Roman, tamanho 12, espaço e meio. Todos os textos devem vir acompanhados de folha de rosto com a identificação, endereço do currículo em plataforma digital (exs: ORCID/CIÊNCIA ID, LATTES) e afiliação institucional por extenso (máximo duas) do/a(s) autor(es)/a(s), pela seguinte ordem: Universidade, Faculdade, Departamento/Centro, código postal, cidade, país. Indicar também endereço de e-mail, de preferência institucional. É importante evitar abreviaturas e acrónimos sem especificação do nome por extenso.

    2. Os Estudos, originais, não podem ultrapassar 40 000 caracteres (incluindo espaços) e devem conter título, resumo e palavras-chave no idioma do texto do artigo e nos idiomas português e inglês (exemplo: para um artigo escrito em espanhol devem aparecer título, resumo e palavras-chave em espanhol, português e inglês). No caso de o artigo ser escrito em inglês, esses elementos deverão surgir em inglês e em português. Cada resumo deve ter no máximo 650 caracteres (incluindo espaços) e até 5 palavras-chave. Os Estudos originais propostos para publicação são submetidos a parecer de especialistas das áreas respetivas, como indicado no procedimento de arbitragem.

    3. Antes de iniciar o processo de arbitragem científica, todos os textos são objeto de uma primeira triagem para verificação de que cumprem os objetivos e os requisitos textuais e científicos, bem como as normas aqui apresentadas.

    4. Os nomes e endereços de autores/as de artigos submetidos a esta revista que não sejam aceites para publicação, não são disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.

    5. Apenas são aceites referências bibliográficas das obras citadas, que devem ser colocadas no fim do respetivo artigo. Nas citações diretas no corpo do texto, deve aparecer o apelido do/a autor/a, o ano e a página da referência. As transcrições devem abrir e fechar com aspas, quando não excederem as 4 linhas; no caso de citações mais longas devem ser entalhadas e transcritas sem aspas. Nas paráfrases, deve indicar-se somente o apelido do/a autor/a e o ano. Na lista de referências bibliográficas, as obras cujo título se apresenta numa língua diferente da inglesa, este deve ser traduzido para inglês e colocado entre parênteses retos a seguir ao título original. Faces de Eva. Estudos sobre a Mulher utiliza as normas APA, versão 7. (Mais informação em https://apastyle.apa.org)

    6. Enviar textos em formatos word e pdf para: E-mail: facesdeeva@fcsh.unl.pt

    7. Estado da Questão, Pioneira e Retrato não devem ultrapassar os 12 000 caracteres (incluindo espaços). Estado da Questão deve vir acompanhado do respetivo logótipo (em formato jpg/gif). Pioneira e Retrato devem ser acompanhados de uma fotografia (em formato jpg/gif).

    8. Diálogos não devem ultrapassar os 20 000 caracteres (incluindo espaços).

    9. Entrevistas não devem ultrapassar os 20 000 caracteres (incluindo espaços) e devem vir acompanhadas de uma fotografia (em formato jpg/gif).

    10. Recensões de livros, filmes, ou de qualquer outro suporte de carácter cultural e/ou artístico não devem ultrapassar os 8 000 caracteres (incluindo espaços) e são aceites desde que tenham sido publicados/apresentados, no máximo, nos dois anos anteriores.

    11. A regra ortográfica de cada artigo respeita a opção de autoras/es.

    REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

    Exemplos:

    Um autor:

    Beleza, T. P. (2010). Direito das mulheres e da igualdade social [Women’s rights and social equality]. Almedina.

    Mais do que um autor:

    Schmidt, L., Truninger, M., Guerra, J., & Prista, P. (2018). Sustentabilidade: Primeiro grande inquérito em Portugal [Sustainability: First major survey in Portugal]. Imprensa de Ciências Sociais.

    Mesmo autor e mesma data:

    Bourdieu, P. (2011a). O campo político [The political field]. Revista Brasileira de Ciência Política, 5, 193-216.
    Bourdieu, P. (2011b). Razões práticas: Sobre a teoria da ação [Practical reasons: On the theory of action]. Papirus.

    Capítulo em livro editado:

    Bystrom, D. G. (2004). Women as political communication sources and audiences. In L. L. Kaid (Ed.). Handbook of Political Communication Research (pp. 435-459). Lawrence Eribaum Associates, Inc.

    Artigos em jornal:

    Pereira, A. C. (2019, Setembro 26). Greta “é uma criança a ralhar com adultos” e isso irrita muita gente [Greta “is a child scolding adults” and that annoys a lot of people]. Público. https://www.publico.pt/2019/09/26/sociedade/noticia/greta-ralha-adultos-irrita-gente-1888042
    Pusich, A. G. (1858, Novembro 1). A Portugal [To Portugal]. A Cruzada, pp. 1-2.

    Artigos em periódico (com DOI):

    Fiolhais, C. (2021). Ada Lovelace: A “feiticeira do número” [Ada Lovelace: The “Enchantress of Number”]. Faces de Eva. Estudos sobre a Mulher (46), 31-48. https://doi.org/10.34619/fyuc-ofnh
    Priebe, S., Sandhu, S., Dias, S., Gaddini, A., Greacen, T., Ioannidis, E., ... Bogic, M. (2011).Good practice in health care for migrants: Views and experiences of care pro- fessionals in 16 European countries. BMC Public Health, 11(1), 187. https://doi. org/10.1186/1471-2458-11-187
    Resurrección, B. P. (2013). Persistent women and environment linkages in climate change and sustainable development agendas. Women’s Studies International Forum, 40, 33-43. https://doi.org/10.1016/j.wsif.2013.03.011

    Organizações:

    United Nations. (2019). Sustainable development goals report. https://www.un.org/sustainabledevelopment/progress-report/

Procedimento de arbitragem

    Os "Estudos" propostos à revista Faces de Eva. Estudos sobre a Mulher são submetidos ao parecer de especialistas, nacionais e/ou internacionais. Os pareceres deverão ter em conta a adequação e enquadramento do artigo nos objetivos da revista Faces de Eva. Estudos sobre a Mulher, a sua qualidade científica, a pertinência, a originalidade, a clareza e a coerência de conteúdos, a explicitação da metodologia, o rigor da escrita e o equilíbrio formal.

    Os pareceres deverão explicitar: aceite sem restrições; aceite com restrições (indicando quais); rejeitado. Será ainda solicitada a indicação de sugestões e a sua fundamentação, contribuindo para a possível melhoria da qualidade científica do artigo.

Declaração de ética e boas práticas de publicação

    Apresentação

    Faces de Eva. Estudos sobre a Mulher é uma revista com arbitragem científica que pretende divulgar trabalhos no âmbito dos Estudos sobre as Mulheres, dos Estudos Feministas e dos Estudos de Género que possam contribuir para a transformação das práticas relacionais e dos simbolismos que as suportam, assim como para a diversidade e o aprofundamento do diálogo científico nacional e internacional. A revista Faces de Eva. Estudos sobre a Mulher é patrocinada por entidades públicas, nomeadamente, pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), no âmbito do projeto «UIDB/04647/2020» do CICS.NOVA – Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais da Universidade NOVA de Lisboa. Tem também tido financiamento privado ocasional, no âmbito da responsabilidade social das empresas. A revista Faces de Eva. Estudos sobre a Mulher adere aos princípios da declaração de ética e de boas práticas na publicação, expressos no Código de Conduta e Normas de Boas Práticas para Editores de Revistas do Comité sobre ética na Publicação – COPE (disponível em http://publicationethics.org/). À Declaração de Ética e de Boas Práticas a seguir discriminada, obriga-se e compromete-se a Equipa Editorial, os/as autores/as e os/as revisores/as.

    RESPONSABILIDADES

    RESPONSABILIDADE DA EQUIPA EDITORIAL (DIREÇÃO, EDIÇÃO EXECUTIVA)

    Quanto ao Objetivos da Revista:

    - Colaborar na persecução dos objetivos da Revista, observar e fazer observar as normas de publicação e as normas éticas.

    Quanto à Temática das Revistas:

    - Definir o assunto em foco e o papel de cada artigo nos números temáticos.

    Cronograma:

    - Estabelecer um cronograma para a submissão de artigos, respetiva arbitragem científica, revisão e submissão final, garantindo que todos os prazos são cumpridos.

    Quanto à aceitação do artigo e várias submissões:

    - Decidir, liminarmente, quais dos artigos propostos à revista serão submetidos a parecer de especialistas das áreas respetivas, tendo como critérios a linha editorial, as normas de publicação de artigos, e os requisitos legais vigentes em matéria de violação de direitos autorais e plágio.
    - A Revista reserva-se o direito de não aceitar para avaliação mais do que uma submissão por autor/a por ano, ou enquanto houver submissão anterior em processo de avaliação.

    Quanto à avaliação:

    - Garantir que são escolhidos/as os/as avaliadores/as cientificamente adequados/as para todos os artigos.
    - Garantir que o processo de arbitragem científica dos artigos submetidos para publicação seja transparente, justo e imparcial.

    Correções posteriores à publicação:

    - Providenciar a publicação de esclarecimentos, retificações e correções necessários, após deliberação da Equipa Editorial.

    Não discriminação:

    - Garantir que a avaliação, assim como a decisão de aceitação ou rejeição dos manuscritos observa os princípios fundamentais da igualdade e não discriminação, nomeadamente, em razão de ascendência, idade, estado de saúde, sexo, identidade de género, raça, língua, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas, instrução, situação económica, condição social ou orientação sexual.

    Comunicação com os/as autores/as:

    - Manter os/as autores/as informados durante o processo de submissão ou publicação de um artigo.
    - Apresentar os pareceres dos/das revisores/as aos/às autores/as.
    - Deliberar sobre a decisão dos/das autores/as quanto à observância ou não dos pareceres dos/das revisores/as.

    Transparência:

    - Garantir transparência nos processos de edição e de publicação, permitindo o acesso aos pareceres de aceitação/recusa dos textos submetidos.
    - Não serão cobradas taxas para publicação.

    Conflito de interesses:

    - A equipa editorial salvaguarda possíveis conflitos de interesses/ interesses concorrentes.

    RESPONSABILIDADE DE QUEM FAZ A AVALIAÇÃO (PEER REVIEW)

    Contribuição para a decisão editorial:

    - Estar ciente da linha editorial da Revista por forma a garantir o seu cumprimento

    Contribuição para o artigo:

    - Sugerir ao autor melhorias no texto submetido para publicação.

    Honra:

    - Não utilizar nem divulgar, por qualquer meio, o material confiado à sua revisão antes da sua efetiva publicação.

    Confidencialidade:

    - Considerar os artigos recebidos no âmbito da arbitragem científica como documentos confidenciais.

    Não discriminação:

    - Respeitar os princípios fundamentais da igualdade e não discriminação, nomeadamente, em razão da ascendência, idade, estado de saúde, sexo, identidade de género, raça, língua, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas, instrução, situação económica, condição social ou orientação sexual.

    Padrões de objetividade:

    - Fundamentar os seus pontos de vista apoiando-se em argumentos objetivos e sem recorrer a críticas pessoais.

    Reconhecimento das fontes:

    - Assegurar se uma publicação ou observações e argumentos referidos no texto são acompanhados da identificação da respetiva fonte e se são indicados na lista final de referências.

    Conflito de Interesses:

    - Informar imediatamente a equipa editorial no caso de existir qualquer conflito de interesses.

    Deteção de fraude:

    - Informar os editores sobre qualquer suspeita de plágio, nomeadamente, semelhança substancial ou sobreposição entre o estudo e qualquer outro trabalho (publicado ou não publicado) ou do qual tenham conhecimento.

    Cumprimento do prazo:

    - Concluir o parecer dentro do prazo acordado.

    RESPONSABILIDADES DO AUTOR

    Autoria do Manuscrito

    Cabe aos/às autores/as:

    - Garantir a inclusão de toda a co-autoria no manuscrito e listar todas as pessoas que contribuíram significativamente para o estudo, assim como garantir que todos os intervenientes aprovam e concordam com a versão final do documento enviado para publicação;
    - Garantir a não inclusão no manuscrito de pessoas que não colaboraram efetivamente na sua elaboração.

    Padrões de Apresentação:

    - Observar incondicionalmente as normas de publicação previstas na revista Faces de Eva.
    - Apresentar o trabalho realizado de forma clara e precisa; garantir que as opções metodológicas são claras, que o texto é apresentado de forma coerente e estruturada e respeita as regras gramaticais da língua em que está escrito.

    Originalidade e Plágio:

    - Garantir a originalidade do artigo apresentado para publicação, declarando sob sua honra que foi elaborado a partir da análise rigorosa de dados precisos, e não foi publicado em nenhum outro lugar.
    - Garantir que as fontes utilizadas são devidamente referenciadas e/ou citadas.

    Publicação múltipla, redundante ou concorrente:

    - Não apresentar a mesma investigação em vários artigos, nem submeter o mesmo artigo simultaneamente a mais de uma revista.

    Declarações e conflito de interesses:

    - Divulgar e revelar todas as fontes de apoio financeiro e quaisquer conflitos de interesse que possam influenciar a interpretação e/ou os resultados da pesquisa apresentada no artigo.

    Erros fundamentais em obras publicadas:

    - Notificar prontamente e cooperar com a Direção quando descobre um erro significativo ou imprecisão no seu próprio trabalho publicado, no sentido de que seja corrigido.

    Arquivo:

    - Garantir o acesso aos dados (empíricos) por outros profissionais competentes, pelo menos durante dez anos após a publicação, protegendo a confidencialidade dos participantes e respeitando os direitos legais sobre esses mesmos dados;

    RESPONSABILIDADES DA EDIÇÃO

    Autonomia editorial:

    - Garantir a autonomia de decisões editoriais.

    Propriedade intelectual e direitos autorais:

    - Proteger a propriedade intelectual e direitos de autor e editores, promovendo e mantendo o registo da versão publicada.

    Má conduta científica:

    - Tomar as medidas necessárias para identificar e impedir a publicação de artigos em que a má conduta de pesquisa tenha ocorrido, e desencorajar e combater práticas que a consubstanciem.

    Publicação de errata:

    - Tomar todas as medidas adequadas, em colaboração com a equipa editorial da revista, para o esclarecimento ou alteração de artigos em situações de alegada ou comprovada má conduta científica, publicação fraudulenta ou plágio. Isso inclui a publicação imediata de uma errata, esclarecimento e correção.

    PROCEDIMENTOS EM CASO DE COMPORTAMENTO ANTIÉTICO

    Identificação de comportamento antiético:

    - Qualquer pessoa que tenha provas concretas de um comportamento antiético deve encaminhá-las para a equipa editorial, que se compromete a investigá-las.

    Investigação:

    - A equipa editorial conduzirá uma investigação séria e sigilosa, reunindo provas, respeitando o contraditório até decisão final.

    Procedimento:

    Se algum comportamento não ético por parte dos/das autores/as vier a ser detetado, a equipa editorial dará início ao Procedimento de Investigação, que pode envolver as seguintes ações:
    - suspender o procedimento de revisão do artigo, se estiver em curso;
    - suspender o processo de publicação do artigo, se estiver em curso;
    - informar os/as autores/as de forma detalhada, pelo mesmo meio de comunicação pelo qual o artigo foi enviado;
    - detalhar as etapas do Procedimento e os elementos de prova, solicitando esclarecimento aos/às autores/as;
    - deliberar sobre o esclarecimento enviado pelos/as autores/as, comunicando-lhes em seguida a decisão tomada;

[Home] [Corpo Editorial] [Instruções aos autores] [Assinaturas]


© 2022 Faces de Eva. Estudos sobre a Mulher, Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais da Universidade NOVA de Lisboa (CICS.NOVA) / Edições Húmus

Universidade NOVA de Lisboa
Faculdade de Ciências Sociais e Humanas
Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais (CICS.NOVA)
Equipa de Investigação Faces de Eva. Estudos sobre a Mulher
Colégio Almada Negreiros (CAN), Sala 333, Gabinete 361
Universidade NOVA de Lisboa - Campus de Campolide
1099-085 Lisboa

facesdeeva@fcsh.unl.pt